Notícias

SRB receberá produtores europeus para conhecer práticas sustentáveis brasileiras

Entidade tem trabalhado em parceria com a Apex-Brasil para melhorar a comunicação do setor no mercado internacional


A Sociedade Rural Brasileira (SRB) convidou grupos de agricultores europeus para vir ao Brasil conhecer modelos de produção considerados referência entre os brasileiros. A intenção é apresentar esses exemplos aos estrangeiros para referendar o País como padrão de sustentabilidade e inovação no campo. Para a entidade, é uma prioridade melhorar a imagem do Brasil perante a comunidade internacional, por meio do aumento do diálogo e, principalmente, do contato direto com a nossa realidade. A SRB contará com o apoio da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) nesse que deve ser um intercâmbio de experiência entre produtores dos dois blocos.

O convite foi feito na semana passada pelo presidente da SRB, Marcelo Vieira, que esteve em Bruxelas para uma série de encontros e reuniões com representantes da União Europeia e associações de produtores rurais do continente. “As mensagens sobre o agronegócio brasileiro que chegam à Europa, pautadas apenas em queimadas e desmatamento, criam uma visão distorcida dos esforços que empreendemos aqui”, diz Vieira.

Na capital belga, o presidente da SRB participou de um simpósio promovido pela Apex-Brasil. O dirigente aproveitou a ocasião para exaltar modelos produtivos sustentáveis já implementados por agricultores brasileiros. Segundo Vieira, propriedades rurais no Brasil possuem percentuais de vegetação nativa preservada superiores a outros países. “Temos uma legislação ambiental complexa e uma lei trabalhista no campo altamente exigente, mas essas notícias não chegam lá fora”, explica Vieira.

As discussões na Europa também estão associadas ao acordo Mercosul-UE e ao trabalho de esclarecimento para que as próximas etapas da negociação tenham por base informações mais precisas para os países. “Alguns nos encaram como competidores, precisamos construir o entendimento de um acordo agregador, vantajoso para todos e eficiente no longo prazo. Foi um dos principais pontos do nosso evento em Bruxelas”, explica o presidente da SRB.

Durante a série de compromissos na Europa, Marcelo Vieira visitou diversas associações de produtores rurais, como a Fundação de Apoio ao Investimento Rural para a Europa (RISE) e a Federação Europeia de Fabricantes de Alimentos (FEFAC). Vieira esteve ainda na Associação da Indústria de óleos e proteínas vegetais da União Europeia (FEDIOL) e na União Europeia de Pecuária e Carnes (UECBV).

Assinado em junho de 2019, o acordo de livre comércio entre Mercosul e União Europeia foi aprovado após 20 anos de negociações. Entretanto, o processo de assinatura e ratificação do tratado depende da assinatura de todos os Países dos dois blocos, processo que também depende de diálogo e bom entendimento entre as partes.

COMPARTILHE: