Notícias

SRB pede cassação de prêmio concedido a líder do MST

A Sociedade Rural Brasileira (SRB) formalizou uma solicitação de cassação do Prêmio Santo Dias de Direitos Humanos, conferido pela Assembleia Legislativa de São Paulo (ALESP) ao coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), João Pedro Stédile, em 2018. A entidade encaminhou um ofício ao presidente da casa, deputado Cauê Macris, reivindicando a anulação da homenagem ao líder sindical em caráter irrevogável.

No documento, a SRB defende que a Casa de Leis do Estado de São Paulo não deve condecorar “um cidadão que difunde o desprezo costumaz à Constituição brasileira em todo território paulista e nacional”. “Stédile desrespeita a ordem pública, a segurança, a integridade física e o direito à propriedade daqueles que mourejam no campo para produzir os alimentos vitais para a nossa nação e para o mundo”, escreve o presidente da SRB, Marcelo Vieira, em um trecho da carta enviada ao presidente da ALESP.

Para a entidade, ao conceder tamanha honraria ao líder de uma entidade que não possui legitimidade jurídica e promove a invasão e destruição de propriedades privadas, a ALESP manifesta sinais confusos à sociedade paulista sobre os caminhos a serem seguidos para o desenvolvimento do País.

O prêmio Santo Dias de Direitos Humanos é concedido todos os anos para homenagear representantes e instituições que atuam em prol dos direitos da população do estado de São Paulo. Stédile foi indicado no ano passado pela deputada estadual Márcia Lia, do Partido dos Trabalhadores (PT).

COMPARTILHE: